sexta-feira, 29 de abril de 2011

Convidados Especiais

Olá!

Hoje vou falar sobre uma preocupação minha que pouquíssimas pessoas tem: Convidados com necessidades especiais.

No meu caso, vou falar especificamente de cadeirantes!

Desde o começo dos meus preparativos, eu sempre me preocupei com o fato de ter um tio (que será meu padrinho) cadeirante, além do avô do Pedro que, até anda um pouco, mas depende muito de uma cadeira para se locomover.

Todas as minhas escolhas levaram em consideração esses 2 convidados, sendo que o avô tem uma grande chance de não ir. Ou seja, minhas escolhas dependiam do conforto de 1 convidado. 

Quem se preocupa desse jeito? Pouquíssimos! Isso porque esses convidados são minoria e as pessoas, no geral, acham que eles tem a obrigação de se adaptarem, ou que uma simples rampa nos fundos resolve o problema.

Mas não é bem assim. Acredito que se você a está convidando, é porque essa pessoa é especial, então merece ter o mesmo tratamento que todos. Isso significa entrar pelo mesmo local que todos os convidados, poder circular por toda a festa sem obstáculos, ter banheiros adaptados.

A escolha do espaço foi até relativamente tranquila, já que a maioria dos novos salões já levam em consideração esse público, mas vi muitos que ainda não tinham adaptações e pior, vi aqueles que se adaptam de qualquer jeito, só para cumprir um lei, gerando adaptações precárias e ruins. 

O Espaço Patrícia se preocupou com esse público e colocou uma rampa na mesma entrada de todos, fez um banheiro exclusivo e, com exceção da escadaria que os noivos geralmente usam, os cadeirantes tem livre acesso à todas as áreas do salão.

Já a igreja... Essas sim estão sendo um dilema. Principalmente porque são construções antigas, então as adaptações são a única solução.
A maioria delas possuem escadas (quando não são escadarias enoooormes), assim necessitam de construir rampas, mas nem todas fazem um projeto bacana, visando o conforto do usuário. Vi rampas horrorosas, de difícil locomoção e localização!

Vencida a etapa da rampa, vinha o espaço interno. Em algumas o cadeirante não tem nem como se aproximar do altar, porque a nave é muito estreita ou a distãncia entre os bancos não permite a locomoção.

Como o meu tio será padrinho, eu busquei uma igreja de fácil acesso (quero que ele entre pela mesma porta que todos irão entrar),  estacionamento amplo e próprio (garantindo sua vaga), uma nave espaçosa o suficiente para que ele e minha tia entrem lado a lado no cortejo e que, lá na frente, ele pudesse ficar em um local espaçoso com fácil circulação.


O Oratório do Soldado se encaixou nessas exigências, com exceção de uma: sua capacidade é pequena e minha lista aumentou.

Portanto, vocês já sabem o que vou dizer né? Iremos mudar nossa igreja.

E agora está minha maior dificuldade: Encontrar uma igreja com nossa data disponível, que tenha uma rota até o salão da festa fácil e que atenda as necessidades acima.
Não defini uma ainda, mas no próximo post conto como estão indo minhas visitações.

Aceito sugestões!!!

Beijossss

11 comentários:

  1. Babi, você está certíssima, essas adaptaç~es p/ cadeirantes são urgentes.
    Vou dar uma idéia: porque não fazer como eu que casei no lugar da festa. Foi feito o altar casei no religioso, no cívil e depois começou a festa. Tudo num lugar só.
    O acesso é bem mais fácil.
    Boa sorte.
    Bjs. Bia Malfatti.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Bárbara! Você é uma anfitriã exemplar...

    ResponderExcluir
  3. Amiga, que post mais lindo!!!! Fiquei emocionada!!! Assim como é difícil achar salões com estrutura bem feita, também é bem difícil achar pessoas com a sensibilidade que você tem!! Muitas noivas apenas diriam, meu casamento quero desse jeito e nesse lugar, o meu convidado que dê um jeitinho!!!! Uma amiga cadeirante casou na São Judas Tadeu... tinha até padrinhos cadeirantes também... mas eu nem reparei nesses detalhes!!! Como não olhei igreja.... não vou poder te dar dicas! Mas se precisar visitá-las e que eu opine, é só falar!
    Bjossss

    ResponderExcluir
  4. Oi querida, tambem tive problemas na questão da acessibilidade.
    Meu padrinho que ira entrar comigo na igreja é cadeiorante, e sofri bastante para achar, mas encontrei e tenho certeza que vc tambem vai encontrar.

    Beijos e fique com DEUS

    ResponderExcluir
  5. Olá, vi seu comerntário sobre a preocupação da acessibilidade no seu casamento. Vamos casar no mesmo mês e a igreja que eu escolhi: São Miguel Arcanjo e Santo Expedito (303/304 norte) tem um amplo espaço e acredito que tenha acessibilidade em todas as suas dependências. Além disso quando fui fechar minha data(11/11/2011) acho que não tinha outro casamento em novembro.
    Vale a pena conferir...
    PS.: Como faço para seguir seu blog?

    ResponderExcluir
  6. Também quero parabenizá-la pela sua preocupação! Você está certíssima! Por que além de serem convidados especiais para você também são cidadãos e filhos de Deus como qualquer outro e merecem ser bem tratados e estarem num local que proporcione conforto a eles.

    ResponderExcluir
  7. Oi Paulinha!
    Vou dar uma olhada na São Expedito sim! Obrigada pela dica!
    Para me seguir, basta clicar no botão seguir, na barra lateral esquerda do blog!
    Seja bem-vinda!
    Beijossssss

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Na asa sul, na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, tem uma rampa na lateral, que a maioria das pessoas utilizam para chegar até a igreja, por causa do estacionamento na mesma lateral. No caso, ele entraria por lá mas iria para a porta da igreja, que do lado de fora comporta todos os padrinhos pois o último degrau, acesso à igreja, é bem grande. Ele entrará pela mesma porta que todos. MAS... infelizmente a porta da igreja não é bonita... é de vidro.
    Espero ter ajudado

    ResponderExcluir
  9. muito delicado da sua parte pensar nisso!
    meninaaaaaaa.. meu chá foi lindo!
    vou contar os detalhes no blog ao longo da semana!
    =)
    bjooooooooooo

    ResponderExcluir
  10. Oi flor, que bacana vc se preocupar desta maneira. Parabéns!!! Eu não tinha ninguém em condições especiais dentre os meus convidados. Mas o salão que eu casei era totalmente adaptado. A cerimônia e a festa foram no mesmo local. Caso vc não encontre mais nenhuma igreja adaptada e com sua data disponível, poderia optar em fazer tudo no mesmo local. Bjus e boa sorte nessa empreitada...

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar um recadinho e fazer essa blogueira feliz!