quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Documentação Financiamento

Oieeee!!!

Gente, muito obrigada pelo apoio no post de ontem, vocês são umas fofas!!!

Nós conversamos ontem com outra empresa de facilitadores que, disseram ocorrer negativa do engenheiro em caso de fissuras, ou trincas, e infiltrações. Poderíamos solicitar a vistoria e, se houvesse negativa, consertaríamos o que eles apontaram como errado e solicitaríamos uma nova vistoria.

Fomos conversar novamente com o facilitador que nos foi designado e, decidimos que o conserto das paredes com estufamento, pode ser confundido com infiltração e, consertar isso, vai dar menos trabalho que correr o risco de sermos reprovados na vistoria, consertar e marcar nova vistoria.

Esse processo demoraria muito e seriam dias preciosos perdidos. Sai mais barato contratar um pedreiro para retirar com cuidado as peças, passar argamassa e colocar de novo. Coisa de 2 horinhas ele faz tudo. Quanto ao chão, não vamos fazer nada, pois não é indicativo de algum problema estrutural e sim, de desgaste natural combinado com desleixo. Vamos tentar resolver até sábado para, na segunda, o facilitador solicitar a visita do engenheiro.

Ah! Ele disse que acompanha o engenheiro e vai falar que será feito a reforma. Se quisermos podemos ir também.

Aproveitamos para solicitar a listagem de documentos:
  • Preencher Ficha Cadastro Pessoa Física - Habitacional (em se tratando de mais de um titular, preencher uma para cada um);
  • Cópia RG e CPF do casal (se for o caso);
  • Cópia Certidão de casamento (e pacto antenupcial, se houver) - para solteiros, certidão de nascimento atualizada;
  • Cópia último contra-cheque;
  • Cópia da CTPS (páginas de identificação, qualificação, contrato de trabalho, opção pelo FGTS, P.I.S);
  • Cópia comprovante de endereço (última conta de água, luz, tel ou condomínio).
CASO UTILIZE FGTS (necessário mínimo de 3 anos de contribuição):
  • Autorização para Movimentação da Conta de FGTS - (anexa);
  • Declaração Negativa de Propriedade e Destinação do Imóvel (anexa);
  • Declaração de Imposto de Renda, inclusive recibo de entrega ou de isenção de imposto de renda.
Existe, ainda, uma taxa a ser paga de R$ 310,00. Segundo a explicação do facilitador, essa taxa é da Caixa para enviar o engenheiro (R$250,00) e fazer análise cadastral (R$60,00). Pelas minhas pesquisas, essa taxa de análise de crédito é abusiva e proibida pelo Banco Central, que diz ser responsabilidade do credor os custos com a análise.  

Não queremos correr o risco do processo empacar por conta da taxa e, sei que é um absurdo não correr atrás dos nossos direitos, mas infelizmente dependemos deles e não podemos correr o risco do financiamento não sair dentro do prazo do contrato de compra e venda. Como não assinamos nada concordando com essa taxa, vamos tentar reaver o valor e pedir o abatimento na assinatura do contrato.

Alguém aí, sabe mais sobre essa taxa? Todos pagam, né?!

Agora é correr para fazer nossa parte o mais rápido possível, pois a parte da Caixa, essa demora que é uma beleza!!!

Beijosssss

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Notícias: Felizes e Apreensivos!

Olááááá!!!

Que saudade do meu cantinho! Obrigada pelo carinho no post do quarto de hóspedes. Nossas visitas adoraram e o final de semana foi uma delícia!

Quem acompanha o blog no facebook, já sabe que a inquilina saiu na segunda! Todos vibram!\o/\o/\o/\o/\o/ E conseguimos, na segunda mesmo, dar uma olhada no apê. Esperávamos que ele estivesse mais detonado, devido ao desleixo dela, mas respiramos aliviados quando entramos.

Observando melhor e com mais calma, vimos que os maiores defeitos são os revestimentos. Há estufamento nos azulejos da parede da cozinha, banheiro social e varanda. Alguns azulejos estão faltando e outros estão quebrados, na área de serviço e varanda. O piso de madeira da sala e quartos, aparenta estar bom, mas quando andamos percebemos que ele está fofo. Como vamos trocar tudo, não vimos como problema.

Com a constatação do apartamento vazio, fez-se o pagamento da entrada e começamos o próximo passo: dar entrada no financiamento e marcar a vistoria do engenheiro da Caixa. Esse processo é intermediado por um facilitador, profissional terceirizado da Caixa.

Ontem, a corretora e eu, levamos o facilitador para dar uma olhada no apartamento e ver se passa na vistoria. Ele apontou todos os defeitos do revestimento como possíveis causas para reprovação da vistoria e sugeriu consertarmos.  Falou para arranjarmos com o pedreiro da reforma, fazer esses pequenos reparos só para passar na vistoria. Levei um banho enorme de água fria!!! Quem quer gastar dinheiro com algo que vai ser derrubado depois?!?!?!?

O pedreiro teria que retirar com cuidado, as peças na área do estufamento, emassar e recolocar essas peças. Nas áreas que estivessem faltando azulejos, colocar quaisquer outras peças, só para tampar o espaço no contrapiso. O difícil é achar 4 ou 5 peças avulsas para venda. Na varanda nem me preocupa tanto, porque posso pedir para trocar tudo e colocar o piso que queremos logo. Mas na área de serviço não dá, porque quando quebrar a parede pode danificar o piso novinho.

O que me mata é que, qualquer um, com um mínimo de inteligência, que entra ali, percebe que será necessário uma reforma e, que o preço abaixo do mercado é justamente pela necessidade da reforma!!! Mas, segundo o vistoriador, é uma loteria saber qual engenheiro vai visitar o apê. Pode ser um que aprove porque sabe que vai ter a reforma, como pode ser um que desaprove, pois não acha que o imóvel seja uma boa garantia. Fiquei triste, não contava ter que sair atrás de pedreiro e fazer orçamentos até o final dessa semana.
Acho que o facilitador tá vendo minha casa assim!!!
Conversando com o Pedro, decidimos ouvir uma segunda opinião e, no final da tarde, vamos conversar com um outro facilitador, indicado pelo pessoal da Caixa.

Alguém aí, comprou apê usado e passou por isso, teve que consertar algum detalhezinho? Estamos meio apreensivos.

Beijossss

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Recebendo em Casa: Quarto de Hóspedes

Oláááá!

Ontem passei o dia brincando de casinha, o que é normal às quintas (dia de faxina!), mas dei uma atenção especial ao quarto de hóspedes, pois os pais do Pedro estão vindo passar o final de semana com a gente (segunda é niver do maridão!).

Minha sogra já veio aqui em casa algumas vezes, mas será a primeira vez do meu sogro. Briguei com ele que daqui a pouco mudaríamos e ele não teria vindo nos visitar!

A primeira vez que recebi hóspedes, usei dicas da internet, para ter ideias de como deixar o hóspede o mais confortável e o mais à vontade possível. Fazendo uma busca rápida, encontrei dois sites bem explicadinhos, Fonte 1 e Fonte 2. Pode ser que ajude quem precisar.

A decoração é simples, pois nunca tivemos a intenção de investir aqui no alugado. Queremos focar na casa nova!!! Mas conforto e aconchego sempre estarão presentes, isso vem da nossa criação e da vontade de agradar.

Aqui no alugado, separamos o terceiro quarto para hóspedes e preparei o banheiro social para recebê-los. Como eu ganhei no meu casamento o enxoval completo de hóspedes, para casal, não precisei me preocupar em comprar lençóis e toalhas, apenas travesseiros. Tenho tudo novo, doido para ser estreado! rsrsrs

A cama, a mesinha de apoio e o mini-abajour, compramos numa promoção da Tok Stok. Para dar um charme, encontrei essas almofadas na Riachuelo. 


Importante sempre deixar água à mão, caso precisem no meio da noite. 

Usamos a antiga escrivaninha do Pedro para servir de apoio às malas. Deixei um cobertor à disposição, caso precisem ou queiram trocar o edredom por algo mais leve e, para ficar mais bonito, coloquei numa cesta organizadora. 


 Com o abajur aceso, ficou bem aconchegante. Será essa a visão deles quando chegarem.

O banheiro social será só para eles, providenciei sabonete e creme dental novos e já coloquei as toalhas, por isso não as deixei ao pé da cama. 


Preparei tudo com muito carinho e amor, espero que eles gostem e sintam-se em casa. A programação do final de semana será baseada no clima. Se fizer calor e abrir o sol, vamos à praia, se fizer frio, vamos à serra explorar Santo Antônio do Pinhal e Campos do Jordão.

Segunda é aniversário do marido e ainda estarei com visitas, portanto a chance de aparecer aqui é mínima. Assim, nos falamos na terça. Excelente e abençoado final de semana para todas!!!

Beijossss

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Planejando o Apê: Banheiros com Paredes Pintadas

Olááááá!

Acreditam que a inquilina não saiu? Disse que essa semana está de férias e termina a mudança e faz alguns reparos. Marcou a nova vistoria para segunda, às 9h. Agora é torcer para ela honrar a nova data. Mas vamos falar de coisa boa e sonhar com o apê.

Quando marido e eu conversamos sobre os banheiros, a gente fica meio perdido no quesito decoração. São tantas opções de pastilhas, porcelanatos diferentes, com texturas, estampas... Cada vez que vamos às lojas, afinamos nossos gostos e, aos pouquinhos, estamos chegando à uma conclusão. 

A única certeza que nós sempre tivemos era que as paredes seriam pintadas. Sei que a maioria é a favor do revestimento nas paredes, mas ele só se faz necessário mesmo naquelas que tem contato com a água, como as do box e na frente da pia. A tinta, além de deixar o ambiente mais "decorável" e, para mim, mais bonito, é uma economia quando comparada com o revestimento.

Não decidimos totalmente os revestimentos, mas estamos bem perto de bater o martelo. O piso será porcelanato, mas não sabemos se usamos o mesmo da sala (polido fora do box e natural dentro), ou colocamos um que imita madeira ou cimento queimado. Para o box, estamos tentados ao porcelanato que imita canjiquinha, pois apesar de gostarmos das pastilhas, também, queríamos algo diferente.

Olha as minhas inspirações:
Adoro a simplicidade desse!!!
Canjiquinha e madeira: gosto muito!
Canjiquinha no box
Chão com porcelanato de cimento queimado.
Gosto de tudo clarinho!!!
Achei linda a parede de madeira ripada.
A canjiquinha toda branca e o deck de madeira, deram um charme incrível!
Ideia que dá para reproduzir usando porcelanatos.

Imagens: Google Images

E aí, o que acharam?
Beijosssss

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Planejando o Apê: Quarto Casal

Olááááá!!!

Como foram de final de semana? Até sábado, eu não podia usar minha mão esquerda para nada, meu dedo doía só de soprar! Mas cuidei direitinho e domingo amanheci com ele bonzinho! Corri atrás do prejuízo da semana né?! Lá fui eu passar toda roupa e começar a organizar a casa! Obrigada pelos votos de melhora, viu?!

Hoje vou falar do quarto de casal! Como vamos poder ter o privilégio de não ter o guarda-roupa no quarto, ele vai ficar mais espaçoso, ou melhor, menos apertado! rsrsrs

A única coisa que temos é o colchão queen, pois aqui no alugado, já tinha a cama. Então temos que comprar o box e, estamos orçando os criados mudos, paineis da tv e cabeceira e uma bancada de maquiagem (vou poder ter meu cantinho e, de quebra, aliviar o armário do banheiro!).

Achei essa foto que tem a mesma planta e posição do meu quarto e que me ajuda muito na inspiração e visualização. Gosto da simplicidade e do aconchego que esse quarto me dá!

Eu ainda estou em dúvida quanto ao painel da cabeceira. Se fizer o painel, o quarto ficará bem parecido com a foto, em cima do painel seria uma pintura de cor diferente ( e uns 3 quadros) ou papel de parede. 

Se não fizer o painel, faria algo parecido com a foto abaixo. Gosto das duas ideias, mas para chegar no resultado final da foto, demoraria um pouco, pois os espelhos não são prioridade.
Na parede em frente à cama, teremos o painel para tv e a penteadeira. Para o painel, queremos algo bem simples e funcional, não queremos que pareça um rack e nem que ocupe espaço. Será apenas um painel para esconder os fios e fixar a tv, e um nicho para os equipamentos. Algo no estilo das fotos abaixo.
Para a penteadeira, quero uma bancada reta, simples e com gavetas, uma poltrona mais romântica, provençal e, um espelho que, ainda não decidi, se será reto ou uma peça de espelho veneziano (que acho lindo!!!). Minhas inspirações são essas:
Imagens: Google Images

E aí, o que acharam? Palpites?
Beijosssss

P.S: Hoje descubro se a inquilina saiu! Cruzem os dedos!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Contrato de compra e venda

Olááááá!

Quem acompanha o blog pelo facebook, já sabe que ontem assinamos o contrato de compra e venda! Estamos muito felizes, pois é mais um passo rumo ao lar doce lar!
Eu dividi o processo de compra em passos:

  • 1°: Procurar um imóvel que esteja dentro do seu orçamento;
  • 2°: Formalizar uma proposta ao vendedor;
  • 3°: Proposta aceita, assinar contrato e fazer o pagamento do sinal (10% do valor do imóvel);
  • 4°: Dar entrada no financiamento (haja papelada!);
  • 5°: Assinar o contrato de financiamento e pegar as chaves;
  • 6°: Cartório (transferir o imóvel para você e pagar um bocado de taxas);
Para quem for comprar à vista,  vai do passo 3 direto para o 6. Nós, assim como a maioria, vamos passo a passo, vencendo um de cada vez.

No nosso caso, tivemos a particularidade da inquilina (contei aqui) e não queríamos a responsabilidade de tirá-la de lá. Só aceitaríamos comprar o apê, se ele estivesse vazio, ou nas palavras chique do advogado da imobiliária, "livre e desembaraçado de objetos e pessoas".

Para isso, acrescentamos cláusulas no contrato que nos resguardassem nesse sentido. Assim, o contrato só seria válido a partir da observação que o apartamento estava vazio e, o pagamento do sinal seria feito a partir dessa contestação. Para isso, demos alguns prazos.

Mas aí você me pergunta, então o contrato assinado e nada é a mesma coisa? Não, o contrato assinado, me garante a venda do apartamento, não deixa o proprietário aceitar uma outra proposta no meio do caminho, por exemplo. Aliás, esse era um medo nosso, quando visse que a inquilina estava saindo e o preço baixo do imóvel, podiam surgir novos compradores.

O prazo que combinamos foi a inquilina sair essa semana, mas no contrato prorrogamos essa data para mais 30 dias. Se na segunda, constatarmos que a inquilina saiu, fazemos o pagamento do sinal e damos entrada no processo de financiamento. Se não (Deus me livre!!!), esperamos os próximos 30 dias e, caso ela não saia mesmo (bate na madeira 3 vezes!!!) o contrato é encerrado sem ônus para ambas as partes.

Já devíamos ter assinado esse contrato no final de dezembro, mas como o proprietário mora em outra cidade, fomos discutindo o contrato por email, até chegar na versão final. Concluída a redação do contrato, o proprietário imprimiu 3 versões, assinou e reconheceu em cartório e, enviou para a imobiliária. O contrato chegou ontem e fomos assiná-lo. 

Agora é esperar a saída da inquilina para darmos continuidade no processo de compra. Todas as certidões e documentos necessários para a entrada no financiamento serão retirados quando puder se dar a continuidade, pois não adiantaria nada tirar antes e correr o risco de vencer e ter que tirar tudo de novo. Isso é despesa de cartório, ou seja, caro!!!

Estamos felizes por mais esse passo. Como podem ver, não está sendo muito simples, cada passo tem suas complicações e particularidades, mas acho que com a saída da inquilina, as coisas fluirão mais fácil!

Beijossss

P.S: Estou com uma inflamação horrorosa no meu indicador esquerdo, por conta da manicure. Ela conseguiu machucar debaixo da unha, então estou com um dedo 3 vezes maior, inchado de pus e lutando para deixar sempre limpinho e recuperar logo (raiva!!!). Como sou canhota, está difícil executar tarefas simples, como digitar. tem mais de uma hora que estou escrevendo esse post, porque tinha que vir contar a novidade, né?! Assim, peço paciência, vou visitar os cantinhos de todas, mas não vou comentar, tá?!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Planejando o Apê: Cozinha

Oieeeeee!

Vamos falar de cozinha? Ela é a nossa prioridade número 1, assim como da maioria, né? No nosso caso, vamos colocar ela abaixo e fazer tudo do zero. O piso será o mesmo porcelanato da sala e não vamos colocar revestimento nas paredes, queremos pintá-la.

Como não temos janela na cozinha, a iluminação vem da área de serviço, preferimos uma cozinha decorada com cores claras. Assim, escolhemos o granito branco itaúnas para as bancadas e armários brancos com tamponamento em madeira, só para dar um charme.

Todos os orçamentos dos planejados estão seguindo o mesmo projeto, pois já adequamos às nossas necessidades, no máximo o que muda, entre um projeto e outro, é a posição de um armário ou gaveta, mas todos tem exatamente o mesmo tipo, e número, de armários e gavetas.

Optamos por colocar a geladeira no lado oposto da pia, assim podemos ter um balcão em L e aproveitar, mais ainda, o espaço. A minha maior frustração com o aluguel, foi que não pude ter opção de escolha em relação ao fogão, tive que comprar o que cabia no espaço daqui. Agora vai ser diferente, vou poder ter o cooktop e forno que sempre quis.

Desse lado da cozinha, vou ter que comprar tudo, mas seguindo uma ordem: cooktop, forno, coifa e lava-louças. Essa última vai demorar um pouco mais, porque não é prioridade, então deixaremos o espaço dela vazio por um tempo. Para não ficar feio um buraco no meio da cozinha, será feita uma porta para fechá-lo e, quando comprarmos a máquina, a loja retira a porta e faz o acabamento.

Falta decidir se em cima da pia fica a prateleira ou colocamos o escorredor de louças.
Projeto : Diogo da New Móveis
Do outro lado, teremos a geladeira na frente do forno e, o forno micro-ondas em uma prateleira. Esse armário grande será dividido em dispensa e louceiro. No meio, teremos uma bancada para refeições rápidas e apoio.
Essa é a ideia básica, se mudar algo será muito pouco.
Projeto : Diogo da New Móveis
Agora, aonde estamos pirando o cabeção é a parede atrás da coifa. Já definimos que queremos algo colorido, mas não conseguimos escolher entre as pastilhas de vidro, revestimento diferente ou cerâmica imitando os ladrilhos hidráulicos.
Cozinha linda da Fabi!
Hoje em dia, tem porcelanato imitando tudo quanto é tipo de material!
Só que preferimos coloridos!

Dúvida cruel, né? O que vocês preferem?
Beijosssss

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Planejando o Apê: Salas

Oláááá!

Esse final de semana recebi dois orçamentos dos móveis planejados e, que trem caro, né?! Fizemos exatamente o mesmo desenho nas duas lojas, mesmas gavetas, mesmos armários, mesmas medidas e acabamentos, mesmo tudo e, os orçamentos diferiram em 10 mil de um para o outro. Para ver como temos que pesquisar  e correr atrás. Quando tiver terminado de ver todas as opções eu falo aqui.

Essa semana vou contar como pretendemos que cada cômodo da nossa casinha fique. Claro que esse processo será longo e árduo, nem sei se terminará esse ano.

Resolvi começar pela sala, pois é a parte mais completa que temos, em se tratando de móveis. Já temos sofá, rack e mesa de jantar, faltando apenas um buffet e uma mesa lateral. Como sabíamos que o aluguel seria provisório, não quis investir em decoração aqui, pois corria o risco de não poder aproveitar na casa nova.

Eu sempre procuro inspiração de salas que tenham a mesma planta que a minha, mas estava difícil de achar uma da sala de estar que me encantasse, até que a Sheila (muito obrigada, de novo!!!) publicou um post de fotos de um decorado. Finalmente meus olhinhos brilharam, pois além da decoração ser linda e bater com o móveis que já tenho, é simples e po$$ível, se é que me entendem! rsrsrs.

Mas eu acho mesmo que o que mais chamou minha atenção, foi a paleta de cores que bateu exatamente com o que eu estava procurando, cores neutras com um toque discreto de azul. Amei!
Olha se não tenho razão:


 Meu sofá é bem parecido com esse, mas num tom marrom; 
  • Minha tv também fica em cima do rack e adorei esse painel atrás, dá para fazer com drywall revestido com papel de parede ou tecido; 
  • Quero o tapete num tom um pouquinho mais escuro que esse, para sujar menos; 
  • A cortina eu vou embutir no cortineiro; 
  • Quero uma mesa lateral simples e achei ótima a ideia de expor o álbum de casamento.
  • Na parede atrás do sofá vou colocar quadros, só não sei se será um grande ou vários menores (que sou mais tendenciosa!);
  • Ao lado do rack vou colocar um vaso de ráfia.

Já a sala de jantar, eu acho bem mais inspirações. Embora não tenha achado, ainda, "A" imagem, vou pinçando detalhes em várias e amadurecendo ideias.
A imagem que eu mais gosto, por enquanto (Graças a Sheila!).

  • Já tenho a mesa de jantar retangular 6 lugares.
  • Quero um buffet;
  • Uma parede vai ser pintada de cor diferente, só não decidi se a maior ou menor;
  • Ainda não decidi pelo espelhão, embora esteja bem tendenciosa;
  • Vamos ter um lustre, mas ainda não chegamos num consenso sobre o estilo.

Por último, mas não menos importante, na parede do corredor, estou querendo colocar quadros com fotos nossas.


E aí, o que acham? Podem palpitar!!!
Beijosssss

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A Planta do Apê

Oieeee!

Hoje vim mostrar a planta do nosso filhote para vocês!

O apê tem 87 m², uma metragem boa, né?! Principalmente se considerarmos que os apartamentos de hoje em dia estão tão miúdos e caros.

O prédio tem 13 anos e sua construção é o que chamamos de bloco estrutural. Isso quer dizer que a estrutura do prédio é feita pela parede e não por vigas. Esse tipo de construção tem sido escolhida por muitas construtoras pela economia que confere à obra. Já para o morador, isso pode ser complicado, pois não se pode remover paredes depois que já estão colocadas. Por isso, quando um morador quer integrar sala com cozinha ou com um dormitório, por exemplo, essa opção deve ser feita durante a construção do prédio.

E era sabendo desse grande detalhe que eu estava doida para visitá-lo. Eu precisava saber se a planta daquele jeito me atenderia... Se tivesse que fazer alguma modificação, já era, teria que partir para próxima. Mas, a gente já sabe que Deus já tinha reservado ele pra nós. Só vamos precisar ter cuidado na hora da elétrica, para embutir tudo no gesso.

A planta exatamente na posição do nosso apê. 

Como vocês podem ver, a distribuição é muito boa. Não faz sentido ter 3 quartos em casa e se apertar em só um para deixar 2 livres, não é mesmo?! Podem ver que já dei um jeitinho de ter um closet! Mulher é um bicho danado!!! Vamos retirar as portas do quarto de casal e do closet/escritório e, colocar um única porta de correr fechando o corredor. Assim integramos os quartos e formamos uma grande área íntima. O terceiro quarto será do futuro (põe futuro nisso!!!) baby. Por enquanto, será quarto de hóspedes.

Nos próximos posts, vou falar um pouquinho de cada cômodo, o que pretendo fazer em cada um deles e, pedir muitos palpites!!!!
Um final de semana abençoado para todas!

Beijosssss

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Pesquisando Móveis Planejados

Oláááá!

Eu não falei que a história era longa?! Como muitas falaram, uma verdadeira novela que, aliás, está só no começo, né?! Eu só vou respirar aliviada quando a inquilina sair!

Enquanto isso não acontece, eu e marido vamos aos orçamentos, descobrir nossos gostos e o valor deles!!! Já fomos em todas as lojas de materiais de construção. Namoramos muitos porcelanatos, pastilhas, lustres... Sonhamos um pouco com alguns, caímos na real com outros... 

Não podemos ainda definir tudo da obra, porque ainda não entramos direito no apartamento para ver todos os detalhes e elencar a lista de prioridades. Mas, com a planta em mãos, podemos começar a pesquisar os móveis planejados, pois eles demoram para ser entregues.

Semana passada passei em 3 lojas aqui perto da minha casa e pedi para fazerem os projetos. Fiz uma busca pela internet e quero conhecer mais algumas lojas. Vou contar tudo!

Nós temos consciência que esses projetos não são baratos, não sabemos se vamos conseguir fazer tudo de uma vez. Por isso, estabelecemos uma ordem de prioridade:

1. Cozinha - nem precisa explicar, né?! Prioridade máxima de todo mundo!!! Principalmente porque vai ser toda refeita.

2. Quarto Casal - Como nosso apartamento alugado já tinha todos os móveis, a única coisa que é nossa é o colchão!

3. Closet + Escritório - Temos uma mesa para o computador e podemos nos virar com araras!

4. Sala - Já temos sofá, rack e mesa de jantar. Falta só um buffet, portanto faz todo sentido ficar por último. Tanto que nem estou orçando por agora, será a última das últimas prioridades.

O que eu quero mesmo é saber dicas de vocês, tudo o que me puderem contar, indicar, contra-indicar... Quais lojas vocês conhecem, se tiver leitoras da região do Vale do Paraíba e tiver profissionais para me indicar, estou aceitando também! Enfim, todas experiências e opiniões serão muitíssimos bem-vindas!

Imagina cozinhar com um janelão desses?!
Beijossssss

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A história do nosso apê!

Oieeeeeee!!!
Atenção! Post longo!

Eu prometi contar a história do nosso apê e até agora nada, né? Como promessa é dívida, senta que lá vem história! Até pensei em dividir o post, mas o legal é contar a história toda de uma vez só.

Aqui em S.J.Campos, um número grande de imobiliárias se juntaram e formaram um rede única, na qual todas tem acesso à todos os imóveis. Isso facilitou muito, porque eu pude visitar vários imóveis de imobiliárias diferentes com uma corretora só. E foi com ela que visitei praticamente todos os imóveis que vi, mas senti falta da pró-atividade dela em buscar imóveis perto do perfil que queríamos. Todos que visitamos foram selecionados por mim no site, ela não nos indicava nada.

Um dia, cansada de não estar nem chegando perto de algum que nos atendesse e, aproveitando que a corretora precisou tirar uma licença, comecei a fuçar na net e achei um site de uma imobiliária grande e que não fazia parte da rede. Selecionei alguns e entrei em contato para saber detalhes e marcar as visitas.

Assim que bati o olho na corretora gostei. Senti uma energia boa e que ela não perderia a oportunidade de vender, exatamente o que eu queria: alguém que tentasse de todas as formas achar O nosso apartamento. Visitamos os que eu tinha selecionado e conversamos bastante, expliquei tudo o que eu gostaria de encontrar e ela me sugeriu alguns outros, mas como teria feriado (12/10) aquela semana, as visitas seriam marcadas para a semana seguinte.

Eu aproveitei o feriado e destrinchei o site da imobiliária todo, procurando todos os tipos de apartamento nos bairros que considerávamos. Até que lá estava ele: metragem boa, preço abaixo do mercado, aceita financiamento, 2 vagas de garagem, área de lazer boa, no bairro aonde o Pedro trabalha. Só achei o condomínio meio carinho.

Na segunda (15/10), liguei para a corretora e pedi mais informações. O apartamento estava alugado, mas como o proprietário está indo morar fora do país ele preferiu não renovar o contrato de aluguel e vender, por isso o preço atrativo. O condomínio mais alto era justificado pelo fato de ser uma torre pequena (32 apartamentos) e uma estrutura de condomínio grande: portaria 24hs, piscina, sauna, sala de ginástica, salão de festas, essas coisas.

Eu queria visitar o mais rápido possível, pois de duas, uma: ou eu não iria gostar e partiria para outra, ou ele seria o eleito e eu dava por encerrada as buscas, pois mesmo com os gastos da reforma, ele ainda sairia mais barato que o preço de mercado. E foi aí, que as dificuldades começaram.

A inquilina não queria, de jeito nenhum, que visitassem o apê. Dificultou ao máximo a marcação da visita, não atendia telefone, desligava o celular. A cada 2 dias, a corretora me ligava super sem graça, dizendo que não estava conseguindo, mas que o proprietário confirmava a intenção de vender e avisou que o contrato dela iria até dia 12/12. Ou seja, tudo indicava que eu só ia conseguir ver em dezembro!!! Pedi o endereço para o Pedro passar em frente ao prédio. Descobrimos que era pertinho do trabalho dele, dava para ir a pé! Pelo google maps, conseguimos ver a estrutura do prédio e ficamos com mais vontade ainda de visitar!

Aí, tive a ideia de procurar na rede imobiliária se havia algum outro apartamento daquele prédio à venda e descobri um bem mais caro. Marquei com a corretora antiga (20/11) e fui visitar, morrendo de ansiedade para saber se a planta iria nos atender. E super atendia! Agora faltava visitar o que queríamos, saber o tamanho da reforma que seria necessária.

Nesse mesmo dia, a corretora me ligou dizendo que finalmente conseguiu marcar com a inquilina, para o sábado (24/11). Chegamos um pouco mais cedo e ficamos esperando a corretora, estacionados perto da portaria. De repente, uma cabeça em cima do muro me chamou, perguntando se era eu que iria visitar um apartamento. Falei que iria ver o n° 52 e ela disse que era com ela mesma. Pediu para irmos vendo que ela precisava sair. Ao entrarmos na portaria, ela comentou que não deixa corretor entrar. Achamos esquisito, mas fomos.

Durante a subida do elevador, ela começou a falar que o prédio estava cheio de problemas na estrutura, que ela estava com problemas de infiltração e que, por isso ela não quis comprar o apartamento, que estava entrando na justiça contra o prédio. Quando entramos no apê, ela não nos deixou olhar muito, mas fez questão de mostrar todos os defeitos, inclusive uma conta de condomínio altíssima. 

Ao irmos embora, encontramos com a corretora que foi barrada na portaria. Explicamos que o apartamento está bem judiado,  percebe-se a falta de zelo dos moradores, mas nada fora do que prevíamos para reforma. Só ficamos um pouco intrigados com os tais problemas estruturais. A corretora pediu para o porteiro o telefone da síndica para apurar e entraria em contato com a gente.

O Pedro se lembrou que a irmã de um colega de trabalho dele tem apartamento naquele prédio e, pediu o telefone dela para tirarmos essas dúvidas. Descobrimos que não havia problema estrutural nenhum. O único problema era em relação aos revestimentos originais, pois a construtora utilizou rejunte de baixa qualidade e, depois de alguns anos, alguns azulejos começaram a se soltar. Como vamos trocar tudo, não seria um problema para nós.

Nesse momento, ficou claro para nós que a inquilina não estava disposta a sair do apartamento e queria ganhar tempo. Afinal, sem compradores, o contrato de aluguel poderia, talvez, ser renovado.

Na segunda (26/11 - niver de casamento!) a corretora me ligou, dizendo que passou mais de uma hora no telefone com a sub-síndica, ela explicou que não havia problema nenhum, que a inquilina era problemática e nos convidou para uma reunião à noite, junto com a sindíca, para tirarmos todas as nossas dúvidas. E lá fomos nós.

Foi um conversa de mais de 2 horas. Elas nos contaram toda a história do prédio, nos mostraram todas as contas, deram o cnpj para consultarmos na justiça e, o mais importante, nos contou a história da inquilina.

Ela havia sido colocada para fora de casa pelo marido (morava no 7° andar) e o prédio inteiro se comoveu. A sub-sindica sabia que o apartamento 52 estava vazio e pediu para o dono alugar por um tempo para ela, por um preço camarada, e os outros moradores se juntaram e deram móveis, cestas básica. Passado um tempinho, descobriram que o ex-marido terminou o casamento pelo ciúme doentio dela. Ela gritava da janela quando o ex-marido recebia visita, xingava a namorada dele, chegou a colocar banana no escapamento do carro dela. Era um fuzuê doido, perturbava o prédio todo! O ex-marido não aguentou e se mudou.

Passado um tempinho, um morador do segundo andar soube que o apartamento estava à venda e quis comprá-lo. Ele iria fazer uma reforma de qualquer jeito, mas aproveitaria a oportunidade de subir para um andar mais alto. Pois bem, quando a inquilina soube, armou um escândalo no prédio, interfonou para o morador e avisou que não sairia de lá, pois o contrato de aluguel ainda estava vigente. A confusão foi tamanha, que o morador desistiu e reformou o apartamento dele mesmo. O proprietário já estava ficando doido, pois por mais que ele anunciasse, ela dificultava ao máximo impedindo as visitas e, os interessados acabavam desistindo.

E é aí, que eu acredito que Deus estava guardando esse apartamento para gente. Passei um ano inteirinho procurando e, só descobrimos esse perto do contrato dela ser encerrado, o que a obriga a deixar o imóvel. Inclusive, a sub-síndica já havia percebido que, aos poucos, a inquilina estava retirando caixas do apartamento, que ela queria mudar de forma discreta.

Depois dessa reunião, nos sentimos mais seguros da nossa decisão. Formalizamos a nossa proposta ao proprietário e, ele aceitou. A inquilina pediu até 16/01 para sair e marcou a vistoria com a imobiliária para entrega do apartamento dia 18/01. Nós não criamos caso, afinal, é melhor ela sair de boa do que entrarmos com pedido de despejo, seria uma demora e dor de cabeça desnecessária.

Ufa!!! Não dizem que, quanto mais difícil, mais prazeroso no final? Sem obstáculos não teria tanta graça, né?! Aos poucos, vamos nos encaminhando para o final feliz!

Alguém aí, também teve dificuldades para conquistar a lar doce lar?
Beijosssss

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

2013, seu lindo, seja bem-vindo!!!

Oláááá, voltei!!!

Como foram as comemorações de vocês? Muitas promessas e expectativas para esse lindo 2013 que está começando? Espero que sim, nada melhor do que correr e alcançar nossos objetivos, sonhar e ter o coração cheio de esperança.

Eu estou cheia de planos, metas e sonhos! Esse ano vai ser muito especial para nós: voltaremos a estudar, vamos realizar o sonho de comprar o nosso cantinho e ralar muito para deixar ele do nosso jeito, vamos batizar nosso sobrinho...

Todo ano é especial por algum motivo e eu sempre tento defini-los, por exemplo, 2007 foi o ano Coragem (larguei a matemática e fui fazer biomedicina) e 2011, o ano Cinderela (ralei muito para ter a festa dos sonhos com o meu príncipe encantado). 2013 vai ser intenso, com desafios bem maiores que, com certeza, vão testar nossa paciência, maturidade e sabedoria. Vai ser o ano do frio na barriga!

Eu li essa mensagem outro dia e decidi que começaria o ano do blog com ela!

"Anota aí para seu futuro menina: desapegar das pessoas, se importar menos,
não se abalar por nada nem ninguém, correr atrás daquilo que faça seu coração vibrar, ficar perto de quem te quer bem, correr atrás dos seus sonhos, 
se amar mais, esquecer tudo aquilo que te faça mal.
Anota aí: cair na real."
                                                                                        Caio Fernando Abreu

Eu estou pronta para mergulhar nesse ano! E vocês?
Beijosssss