quarta-feira, 26 de junho de 2013

Móveis Planejados: Nosso mini home-office

Olááááá!

Eu não ia postra hoje, estou cheia de coisas para fazer, desesperada atrás de pedreiro, porque o cel do primeiro cai sempre em caixa! Estou pensando em ir atrás de empresas que fazem reforma, alguém aí conhece ou já usou esses serviços?! Isso que dá vir morar longe de todo mundo que a gente conhece!!! Rsrsrsrs 

Mas passado o pequeno desabafo, vim pedir a opinião de vocês sobre o projeto do home office no quarto de casal!

Para quem não se lembra, a planta é essa aí. Só mudamos a posição da cama para a parede da porta, pois assim ganhamos mais espaço.

 Fizemos o home office integrado ao painel de tv, usando a parede que dá para o banheiro, para acomodar a mesa para o computador. Enviei as inspirações desse post aqui para a moça da loja.

Vejam como dá para aproveitar melhor o espaço se trocarmos a cama de parede!


Olhando de frente, optamos por 4 gavetões grandes para guardar as coisas e poucas prateleiras para não sobrecarregar o ambiente.
Agora, observem que deixei um espaço entre a parede da janela e o painel. Quero colocar um poltrona bem gostosa nesse cantinho e fazer um espaço para leitura, com pequenas prateleiras.

A única coisa que me incomodou com essa disposição, uma besteirinha, na verdade, é que preciso deixar um espaço para passagem entre a cama e a mesa e, com isso, ahei que deu a sensação de estar tudo apertado, amontoado, será?! Além disso, acabei diminuindo bem o espaço para o lado da cama que fica na parede da janela, consequentemente, diminui bem o tamanho do criado-mudo. 

Tá, eu sei que é besteirinha, gente! Mas é o meu lado!!! rsrsrsrs

Se esse for o único jeito, é claro que vou aceitar, mas fiquei pensando: e se invertermos a posição da mesa e da poltrona? 

Tudo bem, só transfiro o aperto, mas penso que é melhor um aperto só para eu chegar no meu lado da cama (2 vezes ao dia), do que um aperto que impacta na circulação do quarto como um todo, como está aparentando que vai ficar (pode ser só aparência também, né?! Sei lá!).

Enfim, estou pensando em pedir para ela inverter e vermos como ficaria.

E vocês, o que acham? É só paranóia minha?! Gostaram do projeto em si?!
Pitacos, please!!!
Beijão

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Orçamento do Pedreiro e Contrato da Reforma

Oláááá!!!

Como foram de final de semana?! Tudo certinho?! Quem acompanha o blog pelo face, viu que fiquei doente durante a semana passada, uma virose, mas que me impediu que vir aqui no blog. Viram, também, a notícia que dei sobre o segundo pedreiro, né?!

Pois bem, senta que lá vem história! 

Durante a semana passada, ele foi no apê olhar tudo o que precisava ser feito, lembra?! Passamos quarta e quinta sem conseguir falar com ele, com o cel dele caindo em caixa direto. Até que na quinta à noite, ele ligou para nós, pedindo para ir lá no apê novamente fazer algumas medidas, para nos passar o orçamento certinho, mas que podia adiantar que ficaria entre R$ 2-3 mil. Marcamos para sábado de
manhã.

No sábado, lá foi meu marido encontrar com o bendito, já que eu estava em aula. No final da manhã, mandei uma mensagem para ele
perguntando como foi, o que ficou decidido e marido me solta: ele cobrou R$ 13 mil, sem gesso, obra de 30 dias!!!

Dei um pulo na cadeira, meus colegas em volta, perguntaram o que foi, quando contei começaram a rir! Perguntaram se o material estaria incluso, se o pedreiro era engenheiro. A colega que me indicou ele ficou sem até sem graça, coitada. Que pessoa mais sem noção!!!

E aí, tá bom para você?! R$ 13 mil em um mês?! E tem gente achando que só passando em concurso público para ganhar um salário desses!!! Vou mudar de profissão é já!

Moral da história: o tempo está passando, as contas chegando e nada de obras! O jeito é ligar para o primeiro e tentar negociar um meio termo. Tomara que ele ainda esteja disponível!!!

Uma colega da minha pós, tem uma empreiteira e me deu uma dica: um pedreiro e 2 ajudantes custam, em média, R$ 1 mil, por semana, aqui na região do Vale do Paraíba. Assim, em um mês, eles me custariam R$ 4 mil. E, se pensarmos, que teremos 3 pessoas fazendo o serviço, podemos deduzir que a duração da obra diminui, né?!

Ai ai, viu?! Zero paciência para gente que quer dar uma de espertinho e ver se cola!

E justamente para não ter dor de cabeça, ou melhor evitar algumas, já que isso é inevitável para quem vai entrar em obras, ficamos de olho nas dicas de quem já passou, ou está passando por essa fase (aqui na blogosfera tem um monte!).
Além disso, preparamos um contrato para assinarmos com o nosso pedreiro, afinal, o tratado não sai caro, não é mesmo?!

Fui atrás de alguns modelos na net, gostei de 2 (aqui e aqui) e adaptei um para gente, respeitando as leis do novo código civil. Fiquem à vontade para copiarem, ok?!

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE REFORMA DE RESIDÊNCIA
  
IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

       CONTRATANTE: (Nome do Contratante), 
(Nacionalidade), (Estado Civil), (Profissão), Carteira de Identidade nº (xxx), C.P.F. nº (xxx), residente e domiciliado na Rua (xxx), nº (xxx), bairro (xxx), Cep (xxx), Cidade (xxx), no Estado (xxx).
            
       CONTRATADO: (Nome do Contratado), (Nacionalidade), (Estado Civil), (Profissão), Carteira de Identidade nº (xxx), C.P.F. nº (xxx), residente e domiciliado na Rua (xxx), nº (xxx), bairro (xxx), Cep (xxx), Cidade (xxx), no Estado (xxx).
            
       As partes acima identificadas têm, entre si, justo e acertado o presente Contrato de Prestação de Serviços de Reforma de Residência, que se regerá pelas cláusulas seguintes e pelas condições descritas no presente.
     
     
      DO OBJETO DO CONTRATO
                     
       Cláusula 1ª. O presente contrato tem como OBJETO, a prestação, pelo CONTRATADO, dos serviços relativos à reforma da residência do CONTRATANTE, situada na Rua (xxx) , nº (xxx),  bairro (xxx), Cep (xxx), Cidade (xxxx), Estado (xxx).
            
       Cláusula 2ª. O presente serviço, acertado neste instrumento, consistirá em: (descrever TODOS os serviços).
       
            
       
DAS RESPONSABILIDADES

       Cláusula 6ª. Serão de responsabilidade do CONTRATADO:
·    Ajustar em seu nome, os empregados necessários aos serviços ora contratados, correndo por sua conta as despesas com salários, previdência social, seguro de acidentes e as decorrentes da legislação trabalhista em geral, como também se houver as despesas com alimentação, alojamento, transporte de empregados até o canteiro das obras e outras, não cabendo ao CONTRATANTE ônus algum, além dos expressamente aqui estabelecidos;

·  Fornecer e utilizar os equipamentos de proteção individual (E.P.I.) exigidos para o tipo de serviço em execução;

·     Colocar de imediato no local dos serviços operários nas categorias profissionais necessárias para a perfeita execução dos serviços ora contratados;

·     Obriga-se por solicitação do CONTRATANTE, a aumentar ou diminuir o quadro de operários, ficando ao CONTRATANTE reservado o direito de exigir do CONTRATADO, o afastamento imediato de qualquer um de seus empregados que a seu juízo, esteja prejudicando o bom andamento dos trabalhos, correndo as despesas com o afastamento, se houver, por conta e risco do contratado;

·         Iniciar os serviços tão logo autorizado pelo CONTRATANTE;

·         O CONTRATADO será responsável pela conservação das partes comuns do prédio pelas quais passarem material de obra.

  Cláusula 7ª. Caso ocorra algum problema na reforma contratada neste instrumento, decorrente de falhas na realização dos serviços, o CONTRATADO se responsabilizará pelas reparações que se fizerem necessárias, a fim de que a reforma feita no imóvel esteja de acordo com o estabelecido pelas partes. 

DO PREÇO

       Cláusula 8ª. O CONTRATANTE pagará ao CONTRATADO, pela realização dos serviços contratados, específicados na cláusula 2ª, a quantia de R$ xxx (xxx), diretamente ao CONTRATADO, ou a procurador por este nomeado.

Parágrafo primeiro. O preço total ajustado, deverá ser pago pelo CONTRATANTE ao CONTRATADO em .... (........) parcelas (semanais/quinzenais/mensais) no valor de R$ ....... (..........), cada uma. Fica ajustado como data de vencimento da primeira parcela o dia ..../..../....., devendo as demais serem pagas sempre com intervalos de (sete/quinze/trinta) dias a partir desta data.
        
DA RESCISÃO
     
       Cláusula 9ª. O presente instrumento poderá ser rescindido, caso qualquer uma das partes descumpra o disposto neste contrato.

  Parágrafo primeiro. Caso o CONTRATANTE dê motivo à rescisão do contrato, será obrigada a pagar ao CONTRATADO por inteiro a retribuição vencida, e por metade a que lhe tocaria de então ao termo legal do contrato1.

  Parágrafo segundo. Caso o CONTRATADO dê motivo à rescisão do contrato, terá direito à retribuição vencida, mas responderá por perdas e danos2.

       Cláusula 10ª. Na hipótese de o CONTRATADO pedir a rescisão do contrato sem que a outra parte tenha dado motivo, terá direito à retribuição vencida, mas responderá por perdas e danos3.

       Cláusula 11ª. Na hipótese de o CONTRATANTE pedir a rescisão do contrato sem que a outra parte tenha dado motivo, será obrigada a pagar ao CONTRATADO por inteiro a retribuição vencida, e por metade a que lhe tocaria de então ao termo legal do contrato4.

       
DO PRAZO
     
       Cláusula 12ª. O CONTRATADO terá o prazo de xxx (xxx) dias, para o término da reforma, iniciando-se a partir do dia (xxx)5.      
     
         
DO FORO     
     
       Cláusula 12ª. Para dirimir quaisquer controvérsias oriundas do CONTRATO, as partes elegem o foro da comarca de (xxx),
para dirimir as dúvidas surgidas na interpretação do presente contrato e para qualquer ação ou execução em decorrência do não cumprimento de qualquer das cláusulas deste instrumento.

Por estarem assim justos e contratados, firmam o presente instrumento, em duas vias de igual teor, juntamente com 2 (duas) testemunhas.
            
            
(Local), (dia), (mês), (ano).
       
(Nome e assinatura do Contratante)
        
(Nome e assinatura do Contratado)
              
(Nome, RG e assinatura da Testemunha 1)
       
(Nome, RG e assinatura da Testemunha 2)
              
Nota:
            
       1. Art. 603 do Novo Código Civil.

       2. Art. 602, parágrafo único, do Novo Código Civil.

       3. Art. 602, segunda parte do parágrafo único, do Novo Código Civil.

       4. Art. 603 do Novo Código Civil.

       5. Art. 598 do Novo Código Civil.



Essa nota não vai haver no contrato, mas explicarei para o pedreiro, que está de acordo com os artigos do novo código civil. Eu achei que ficou bem completo, acrescentei algumas coisas, tirei outras. Acho que assim, as duas partes ficam resguardadas.

Lembrem-se de especificar todos os serviços, pois pode ser que no meio da obra vocês se lembrem de alguma coisa e, eles aleguem que não está no contrato e peçam um valor a mais para executar o que vocês estiverem pedindo. Uma sugestão, vão até a  obra e anotem tudo junto com o seu pedreiro, só depois passem para o contrato.

E aí, o que acharam? Alguém tem alguma sugestão?
Beijos

terça-feira, 18 de junho de 2013

Definindo Pedreiro

Olááááá!!!

Meninas, queria agradecer a opinião de vocês no post da cozinha!!! Vocês são tão queridas e me mostraram vários pontos de vista, fiquei muito feliz!!! 

A maioria preferiu a primeira opção, assim como o marido prefere, então a primeira opção será! Levamos em conta, a amplitude que o piso claro dá. Por ser uma cozinha em formato corredor e sem janela, colocar o piso escuro pode dar a sensação de que é menor ainda e mais apertada.

O pedreiro, que tínhamos em vista, nos deu um orçamento mais alto do que prevíamos (R$3.200). Ainda fiquei brava, porque ele marcou horário para ir com a gente no apê e não apareceu. No dia seguinte, marido ligou e ele  falou o valor. Conversamos com algumas pessoas e todas concordaram que estava meio alto mesmo. 

Assim, corri atrás de outro. Uma amiga me indicou um que está terminando de reformar toda a casa da tia dela, e disse que ela gostou muito. Segundo ela, o valor da mão de obra foi de R$ 2.500, para a reforma toda! A tia dela elogiou bastante o fato dele ser perfeccionista e assentar direitinho o piso.

Ontem ele foi lá no apê e agora estamos esperando o orçamento dele. Se o orçamento for aceitável, ele disse que poderá começar na semana que vem. Vamos ver! 

O serviço de pedreiro seria:

  • Retirar todos os revestimentos e pisos;
  • Assentar piso porcelanato: cozinha, sala, varanda e banheiros;
  • Assentar os revestimentos de parede: box dos banheiros, meia parede da área de serviço e pastilhas da coifa;
  • Acertar o contrapiso dos quartos para a instalação do piso vinílico - SE PRECISAR;
  • Fazer as sapatas para apoio dos armários de cozinha e banheiros;
  • Instalar vasos sanitários e chuveiros;
  • Fazer uma pequena mini-viga para instalar porta de correr - Se for mais fácil, farei de drywall;

Podem ver que é o serviço básico mesmo, nada mirabolante, mesmo porque o tempo está passando e preciso sair do aluguel logo.

Outra coisa: no apê ficarão apenas 3 portas (banheiros e quarto de hóspedes) que são hoje na cor madeira e, como vou usar rodapés branco, pensei em pintá-las de branco, o que acham? Nesse caso, quem faria o serviço, o pintor ou o pedreiro?

Preciso correr urgente atrás de orçamentos das pedras (bancadas da cozinha, banheiros e áreas de serviço) e do gesso, que estou pensando seriamente em pegar uma empresa de drywall pela rapidez do serviço.

E com vocês, como foi o orçamento do pedreiro? Também acharam que o primeiro nos cobrou um pouco caro?
Tem alguém que mora por S.J.Campos que possa me indicar mais algum? Ou empresas de marmoraria e drywall?

Beijão

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Dúvida Cruel: Cozinha!

Oláááá!!!

E aí, como foram de dia dos namorados?! Curtiram bastante?! Eu trabalhei até tarde da noite, mas conseguimos almoçar gostoso.

Vim pedir ajuda de vocês quanto à minha cozinha! 

Já havíamos decidido que colocaríamos o mesmo porcelanato da sala na cozinha, para dar a sensação de continuidade e amplitude, escolhemos fazer os armários brancos com madeira em volta e o granito será o Branco Itaúnas. 

Acontece que venho prestando atenção à cozinhas todas brancas, com o piso de madeira. E agora estou na dúvida, se troco o porcelanato polido por um que imita madeira.
Tudo começou com essa foto:
Aí, fui atrás de outras:
Formato da minha cozinha!
Formato da minha cozinha!

É ou não é para ter dúvida?! Cada uma mais linda, né?!

Marido ainda prefere a primeira opção, principalmente porque já escolhemos tudo e, confesso que me dá uma preguicinha de mudar o que já está decidido.

A vantagem que vejo na primeira opção é o fato de ser tudo clarinho, dando mais amplitude, já a segunda opção tem a vantagem de não mostrar tanto a sujeira, qualquer cisquinho, mas tenho medo de ficar um pouco escura, já que minha cozinha é do tipo corredor.

O que vocês acham?!

Beijossssss

terça-feira, 11 de junho de 2013

Chaves nas Mãos, Contas do Apê e outras notícias!

Oláááá!!!

Primeiramente queria agradecer o carinho e a força que vocês deixaram nos comentários do último post! Marido ficou muito feliz e pediu para eu agradecer a cada uma de vocês! Muito obrigada mesmo, viu?! E, como foram de final de semana?! Nós fomos à Brasília, batizar nosso sobrinho lindo e participar da festinha de 3 anos dele! Foi uma delícia e uma honra para a gente, sermos padrinhos dessa gostosura!

Mas vamos à notícias dessa semana?!

Ontem de manhã assinamos a antecipação da posse e formalizamos a entrega das chaves. De noite, o facilitador ligou informando que o contrato já estava disponível para nós, ou seja, o cartório já havia registrado a escritura, já enviado para o banco liberar o dinheiro ao vendedor, e as chaves já poderiam ser entregue à nós. Assim, a nossa antecipação da posse foi por 24h! Rsrsrsrs.

Com as chaves nas mãos, fomos no apê ver se as contas desse mês já haviam chego. Descobrimos que a conta de luz está atrasada desde março. Avisamos para a procuradora do vendedor ver com ele, mas não vamos criar caso, já que as contas somadas dão R$ 45,00.

Aproveitamos para perguntar sobre o IPTU, pois encontramos o carnê completo na caixinha do correio. Precisamos sabe se ele não pagou ou, se pagou, à vista ou alguma parcela. O condomínio vence todo dia 1, assim nossa primeira parcela será no dia 1 de julho. Pedimos para verificar se o condomínio de maio, vencido dia 1/06, foi pago. Estamos no aguardo.

Agora nossos passos são começar a obra e transferir todas as contas do apê para nosso nome. Estamos terminando de preparar uma planilha com tudo o que deve ser feito, custo estimado e custo real, para mantermos o nosso controle. Assim que tiver pronta coloco aqui para vocês, se quiserem, é claro!

Antes de viajarmos, finalizamos nosso projeto dos móveis, importante para sabermos a disposição de cada coisa. Saímos de lá com a certeza de que agora está do nosso jeito, mas... Eu não paro de olhar imagens de cozinhas todas branquinhas com o chão de madeira! Vou fazer um post sobre isso para vocês me ajudarem! Será que só eu sou indecisa assim?! Rsrsrs

Ah, vale a pena dividir com vocês: A Dicico vai entrar em uma campanha forte nessa quinta-feira, palavras do gerente! Fomos ontem lá, para sabermos as condições de pagamento e ele comentou que na quinta fará uma bazar e tanto e que as condições de pagamento serão melhores ainda. Decidimos esperar para ver!

Outra coisa: reparam que o porcelanato 60 x 60 subiu e sumiu? Está mais caro e a maioria só sob encomenda? Todas as lojas estão passando um perrengue com o as peças importadas, que não foram liberadas no porto. Quem estiver nessa iminência de comprar, fica de olho. O moço da Dicico inclusive disse que vai ter que colocar o 80 x 80 na promoção, pela falta do 60 x 60.

Essas são as últimas notícias! Os próximos posts serão com os nossos projetos, a planilha de custos e a cozinha branquinha!!!
Essa semana promete!

Beijãooooo

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Assinamos o Financiamento!!!

Oláááá!!!

Como foram de feriado?! Eu recebi meus pais e minhas irmãs, foi muito gostoso!

Mas vamos contar a notícia que, quem curte a página do blog no Facebook, já sabe: Assinamos nosso financiamento!!!

Na quarta passada, às 9h, estávamos sentados no banco lendo nossos contratos, felizes da vida!!! 
E muito aliviados, diga-se de passagem! Afinal, passamos as últimas 2 semanas em tensão, uma demora danada para terminarem a minuta do contrato. Como já havíamos estourado o prazo estabelecido em contrato com o vendedor, estava com medo dele desistir.

Mas, Deus não demora, capricha, né?! Assim, passamos à condição de donos e proprietários (lembram da manicure na novela, chocolate com pimenta?! rsrs) da nossa casinha!

Lembram que eu comentei aqui, que devíamos separar um dinheirinho para algumas taxas, que devem ser pagas na hora?! Pois bem, vamos à elas!

  • ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis). O cálculo aqui, no Estado de São Paulo, é de 2% sobre o valor pago. No nosso caso, como é financiado, há um desconto sobre o o valor correspondente ao financiamento. Assim, pagamos 2% sobre o valor dado de entrada e 0,5% sobre o valor financiado, o que deu um total de R$ 1.250,00.

  • Taxa da Caixa: A nossa foi de R$ 590,39.

  • Seguro de vida por um ano: Esse seguro cobre a carência, de 1 ano, do seguro que é embutido no financiamento. Caso aconteça algo nesse primeiro ano, o seguro embutido no financiamento não cobre, por isso esse seguro de vida. Pagamos R$ 1.018,70.

  • Taxa do Cartório: O contrato de financiamento da Caixa já vale como escritura e tivemos o desconto de 50%, por ser nosso primeiro imóvel. Assim, totalizando os valores e dividindo por 2, pagamos: R$ 1.525,00.

Somando tudo, pagamos R$ 4.384,09. Esse valor estava dentro do previsto e aconselhado, pelas pessoas do ramo, de 4% do valor do imóvel (Separamos R$5 mil para essas despesas).

Após a assinatura do contrato, ele é levado para o cartório e, deve ser devolvido registrado para a Caixa. Só depois de devolvido para a Caixa, é que o dinheiro entra na conta do vendedor e temos a posse do imóvel, caracterizada pela entrega das chaves. Esse tempo, entre ir para o cartório e voltar para o banco, pode demorar até 30 dias, mas nos disseram que até 15 dias está tudo ok.

No nosso caso, propomos a posse antecipada ao vendedor. Ele nos dá as chaves agora e nós assumimos as despesas do apartamento desde já. O que seria vantajoso para ele, parar de pagar as contas do apê, e para nós, começarmos logo a reforma.

Ele concordou, então só vamos colocar isso no papel direitinho, para deixarmos tudo preto no branco. Essa semana, acredito eu, estamos com as chaves e, se Deus quiser, semana que vem colocamos mãos à obra!!!

Então é isso, pessoal! Estamos felizes, nosso sonho está se realizando!!!
Espero que tenha ajudado vocês sobre as taxas e não deixem de reservar um dinheirinho para não serem pegas de surpresa, ok?!

Beijossss