terça-feira, 26 de julho de 2016

Analu Nasceu!!! Meu Relato de Parto

Oláááá!!!

Tem, alguém ainda por aqui?! Rsrsrs Pouco mais de 3 meses depois, consegui finalmente me adaptar à nova vida de mãe e me organizar para vir atualizar o blog! 

Confesso, que pensei muito se continuava com o blog ou não, já que postar no insta acaba sendo mais fácil e dinâmico. Além disso, a interação por lá é muito maior do que por aqui, então acaba dando uma certa "preguiça" de postar no blog, pois não sei se o conteúdo aqui está sendo tão aproveitado quanto lá! Mas, resolvi dar mais uma chance e vir contar tudo o que aconteceu nesses 3 meses. Então, se preparem, que virão muitos e muitos posts!

Então, vamos começar de onde paramos! Faltou contar da última consulta do pré-natal, na qual todos os nossos planos foram mudados...


A consulta da 40ª semana aconteceu 4 dias antes (20/04) do parto. Analisando exames anteriores, percebemos que Analu estava ganhando peso muito rápido, em torno de 500g por semana e o perímetro cefálico dela era alto, mostrando que minha bebê era cabeçudinha! rsrsrs. A médica explicou que estávamos diante de uma quadro de macrossomia (quando o bebê é grande) e, que o parto normal, nessas condições, é mais trabalhoso e, diante do meu biotipo, era provável que necessitaria de alguns recursos, o que não correspondia ao meu ideal de parto, nem faziam parte dos meus planos.

Durante os exames clínicos, autorizei o toque e constatamos que, apesar de encaixada, o colo do útero continuava bem fechado e sem nenhuma dilatação. Sai da consulta com a decisão de que só esperaríamos até a 41° semana (26/04). Primeira vez que, consideramos a possibilidade do PC, já que ela não dava sinais nenhum de que sairia do forninho. Dava pra ver no semblante da médica, o quanto ela também ficou pensativa, meio decepcionada em me expor essa opção. Foi a consulta mais demorada e densa que tivemos.

No sábado (23/04), fiz o cardiotoco e pedi uma nova ultra para saber o peso e, vi que ela ganhou mais do que esperávamos desde a última, 4 dias antes. Com esse resultado e, sabendo que o peso estimado é, na maioria das vezes, subestimado, passei o resto do dia pensativa. O prazo para ela nascer vencia dali 3 dias. Nenhum sinal dela querer sair e continuaria engordando.

Tarde da noite, conversando com minha médica, ela me explicou os recursos que poderia ter que usar caso o PN não fosse tranquilo, baseado em todas as medidas dela e no meu biotipo (sucção, fórceps, deslocamento do ombrinho dela). Fora ter que induzir, caso ela não desse os sinais. Preferi a cesárea a pagar pra ver, se entraria em TP e, se o PN seria tranquilo ou não. Decidimos então, marcar para a manhã do dia seguinte. Ela avisou o hospital da cesárea de emergência e, eu fui dormir, faltando algumas horas para o momento mais lindo das nossas vidas, rezando para ter tomado a decisão certa...

O Dia Mais Feliz de Nossas Vidas...

Eram 6h30 da manhã, de um domingo lindo! Apesar do sorriso e da expectativa, o medo do parto se fazia presente. Última foto do barrigão, a caminho da maternidade. 

A internação foi rápida, já que a maternidade sabia da minha ida. No quarto, fiz a coleta sanguínea para testes rápidos, tomei um banho e fui pro centro cirúrgico. Minha médica pediu para todo mundo sair e, veio conversar comigo, perguntou se eu estava segura, se eu queria esperar até terça, que se eu quisesse, a gente parava tudo. Falou que, ela também estava pensativa, mas tinha que se basear nos ensinamentos e na experiência médica. Falei que confiava no julgamento dela e, queria uma cicatriz linda e pequena! rsrsrs

A anestesista começou os procedimentos e, logo todo a equipe estava na sala, inclusive o marido. Do preparo até o final, a cirurgia correu tudo bem. Conversamos e rimos todo o tempo. A anestesista ia me contando tudo o que estava acontecendo, desde a colocação do campo cirúrgico, passando pelo corte, até a última sutura. 

Quando abriram o útero, já percebemos que nossa escolha pelo PC foi certa. Só de líquido amniótico, aspirou-se 1 litro e, a placenta pesou 1 kg. Começaram a tirar a Analu e, percebi que mexiam demais na barriga, ela tava difícil de sair, por conta do tamanho, conseguiu inclusive, rasgar um pouco o corte feito.

Às 9h44, nossas vidas ganharam mais cor e luz!!! Assim que saiu, a equipe inteira só falava no tamanho dela, que ganhou o apelido de mini buda e budinha, pelo tamanho, dobrinhas e posição que nasceu. Meu coração aliviou no momento em que a vi, ainda nas mãos da obstetra. Fiz a opção certa! Todos falaram que, pelo tamanho do tronco, a chance do ombrinho dela deslocar no PN, eram bem grandes! Ela foi fazer os primeiros cuidados, com o pai acompanhando tudo e, quando voltou, ficamos sabendo que o peso dela era 400g maior, que a ultra do dia anterior! Eram 4,125 kg de muita gostosura!
Foi nesse momento, que a vi pertinho de mim!!! O coração transborda de um jeito, que é inexplicável. Aquele serzinho, antes só seu, agora, não só pertencia ao mundo, como passou a ser o nosso mundo!!!

Fui pro quarto morrendo de sono e ela ainda ficou no berço aquecido. Marido ficou o tempo todo com ela, como havíamos combinado. Quando ela foi pro quarto, eu estava bem sonolenta, então nem lembrei de pedir pra amamentar, nem me ofereceram essa opção. Erro terrível, já que ela podia ter aprendido logo ali, e meu estresse nos outros dias poderia ter sido minimizado. Ela passou o dia inteiro dormindo e, eu também!!! Como ela nasceu gordinha, foi preciso ficar medindo a glicemia dela de 6 em 6h. Até ter alta, ela ficou levando essas picadas no pezinho. 

 Primeiro Look...
Primeiro Colo...
Fiquei com uma sonda até o final da tarde, quando foram me dar banho. No banho, tive uma queda de pressão brusca (8 por 5), com alguns apagões, que precisaram me carregar até a cama. Com isso, marido assumiu completamente os cuidados com ela, durante toda a estadia no hospital, desde colo, colocar pra dormir, até todas as trocas e higiene do umbigo.




Foram 5 dias de internação. Analu só teve alta na quinta, porque ainda não estava amamentando direito. Amanhã venho contar como foram os dias na maternidade!

Beijossss